"UMA MENTE EXPANDIDA PELO CONHECIMENTO JAMAIS RETORNA AO SEU TAMANHO ORIGINAL"

"UMA MENTE EXPANDIDA PELO CONHECIMENTO JAMAIS RETORNA AO SEU TAMANHO ORIGINAL"

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

O PODER DA DISTORÇÃO A FAVOR OU CONTRA OS MITOS

ALGUMAS PALAVRAS OU "PERSONAGENS" FORAM DISTORCIDAS AO LONGO DA HISTORIA, PARA ENALTECER E OU DENEGRIR ALGUMAS PESSOAS E OU PERSONIFICAR O MAL FEITO PELOS HOMENS A ALGUMA FIGURA...






SATANÁS

Figura muito controvertida na Bíblia. A palavra "Satã" significa em hebraico "acusador", "opositor". Aparece, pela primeira vez no livro de Jó, sendo como um promotor celestial. A sua intimidade com Deus e o direito de entrar no "Céu", de ir e vir livremente e dialogar com Ele, torna-o uma figura de muito destaque. Veja o livro de Jó 1:6 "Um dia em que os filhos de Deus se apresentaram diante do Senhor, veio também Satanás entre eles".
 
O livro de Jó foi escrito depois do Exílio Babilônico. Sabemos que o povo judeu, tendo retornado a Israel com a permissão de Ciro, rei persa, no ano 538 a.C, assimilou muitos costumes dos persas. Isto ocorreu devido à simpatia e apoio que receberam do rei, que inclusive permitiu a construção do Segundo Templo judaico e ainda devolveu muitos de seus tesouros, que haviam sido roubados. A religião dos persas, o Zoroastrismo, influenciou sobremaneira o judaísmo. No Zoroastrismo, existe o Deus supremo Ahura-Mazda, que sofre a oposição de uma outra força poderosa, conhecida como Angra Mainyu, ou Ahriman, "o espírito mau". Desde o começo da existência, esses dois espíritos antagônicos têm-se combatido mutuamente.


O Zoroastrismo foi uma das mais antigas religiões a ensinar o triunfo final do bem sobre o mal. No fim, haverá punição para os maus, e recompensa para os bons. E foi do Zoroastrismo que os judeus aprenderam a crença em um Ahriman, um diabo pessoal, que, em hebraico, eles chamaram de SATAN - Por isso, o seu aparecimento na Bíblia só ocorre no livro de Jó e nos outros livros escritos após o exílio Babilônico, do ano 538 a.C. para cá. Nestes livros já aparece a influência do Zoroastrismo persa. Observe ainda que a tentação de Adão e Eva é feita pela serpente e não por Satanás, demonstrando assim que o escritor do Gênesis não conhecia Satanás. Os sábios judaicos, interpretando o Eclesisastes 10:11, afirmam (Pirkei de Rabi Eliezer 13) que, na verdade, a cobra que seduziu Adão e Eva era o Anjo Samael, que apareceu na terra sob a forma de serpente. Ele, que é conhecido como o "dono da língua", usou sua língua para seduzir Adão e Eva ao pecado. O poder do mal está em sua língua, e este poder pode ser usado somente para dominar o sábio. Ele não pode prevalecer sobre um ignorante.


Uma outra observação interessante é que o livro de Samuel foi escrito antes da influência persa no ano de 622 a.C. e, no II livro de Samuel em seu capítulo 24:1, você lê com relação ao recenseamento de Israel o seguinte: "A cólera de IAHVÉH se inflamou novamente contra Israel e excitou David contra eles, dizendo-lhe: Vai recensear Israel e Judá".

Agora veja esta mesma passagem no I livro das Crônicas, que foi escrito no começo do ano 300 a.C, portanto, já sob a influência do Zoroastrismo persa, com o já conhecimento de Ahriman/Satanás. No capítulo 21:1 desse livro está escrito: "e levantou-se Satã contra Israel, e excitou David a fazer o recenseamento de Israel". Portanto, o que era IAHVÉH no livro de Samuel aparece agora no livro das Crônicas como SATANÁS (Confira em sua Bíblia).


Assim, está evidenciado que Satanás não é um conceito original da Bíblia, e sim, introduzido nela, a partir do Zoroastrismo Persa.


Passa a existir a partir daí, "uma lenda" entre o povo judeu de que Satanás é considerado como o rei dos demônios, que se rebelara contra Deus sendo expulso do céu. Ao exilar-se do céu, levou consigo uma hoste de anjos caídos, e tornou-se seu líder. A rebelião começou quando ele, Satanás, o maior dos anjos, com o dobro de asas, recusou prestar homenagem a Adão. Afirmam ainda que esteve por trás do pecado de Adão e Eva, no Jardim do Éden, mantendo relação sexual com Eva, sendo portanto, pai de Caim. Ajudou Noé a embriagar-se com vinho e tentou persuadir Abraão a não obedecer a Deus no episódio do sacrifício do seu filho Isaac.

Muitas pessoas acreditam muito no poder de Satanás e até o enaltecem em suas igrejas, razão pela qual achamos que seriam fechadas muitas igrejas se os seus dirigentes deixassem de acreditar em Satanás.

Para seu maior esclarecimento, Kardec faz uma observação sobre Satanás que descrevemos a seguir: "com relação a Satanás, é evidentemente a personificação do mal sob uma forma alegórica, pois não se poderia admitir um ser mau a lutar, de potência a potência, com a Divindade e cuja única preocupação seria a de contrariar os seus designos. Precisando o homem de figuras e de imagens para impressionar a sua imaginação, ele pintou os seres incorpóreos sob uma forma material, com atributos lembrando suas qualidade e seus defeitos". E conclui: "Modernamente, os anjos ou Espíritos puros são representados por uma figura radiosa, com asas brancas, símbolo da pureza; Satanás com dois chifres, garras e os atributos da animalidade, emblema das paixões inferiores. O vulgo, que toma as coisas pela letra, viu nesses emblemas um indivíduo real, como outrora vira Saturno na alegoria do Tempo".

Precisamos compreender e acreditar na misericórdia divina e no amor de Deus por nós. Um Deus onisciente, onipresente, infinitamente justo e bom e sobretudo AMOR que jamais colocaria entre nós, suas criaturas, alguém com os atributos que o homem colocou em Satanás.

                                                                                                             
DEMÔNIOS


Temos a questão 131 do livro dos Espíritos: "Se houvesse demônios, eles seriam criação de Deus, e Deus seria justo e bom se tivesse criado seres devotados eternamente ao mal e infelizes? Se há demônios, eles habitam em teu mundo inferior e em outros semelhantes. São esses homens hipócritas que fazem de um Deus justo, um Deus mau e vingativo e crêem lhe serem agradáveis pelas abominações que cometem em seu nome".


A palavra demônio não implica na idéia de Espírito mau senão na sua significação moderna, porque a palavra grega Daimon, da qual se origina, significa, "Deus", "poder divino", "gênio", "inteligência", e se emprega para designar os seres incorpóreos, bons ou maus, sem distinção.


Segundo a significação vulgar, a palavra "demônios" significa seres essencialmente malfazejos e seriam, como todas as coisas, criação de Deus. Ora, Deus que é soberanamente justo e bom não pode ter criado seres predispostos ao mal por sua natureza e condenados por toda a eternidade. Se não são obras de Deus, seriam, pois, como Ele, de toda a eternidade, ou então haveria várias potências soberanas.






LÚCIFER


Do latim lux + fero = que traz luz, que dá claridade, luminoso.

O Versículo 12 do capítulo 14 de Isaías deu origem à palavra Lúcifer quando da tradução da Vulgata. Alguns teólogos citam ainda Ezequiel 37:2-11 como referentes a ele. No entanto, nos textos da Bíblia hebraica e grega, esta palavra (Lúcifer) não aparece. Vejamos uma tradução apurada do original hebraico:


"Como caíste dos céus, estrela filha da manhã. Foste atirada na terra como vencedora das nações"


O texto grego, em Isaías 14:12, que originou as palavra no latim foi "ró eosfóros" (a luz matutina, astro brilhante) e "ró proi anatelon" (nascida da manhã). Veja agora o versículo no latim, onde São Jerônimo coloca a palavra Lúcifer: "quomodo cecidisti de caelo LUCIFER (astro brilhante, ou luz matutina) qui mane oriebaris corruisti in terram qui vulnerabas gentes". Que significa "Como caíste do céu, ó estrela d'alva, filha da aurora! Como foste atirada à terra, vencedora das nações".


Assim, fica constatado que o termo é latino, e lançado por São Jerônimo, quando da tradução da Vulgata, no século III da era Cristã. Alguns tentam ligar esta passagem ao Apocalipse 8,10 como sendo aí a queda de Lúcifer, mas a história de que seria o chefe dos anjos caídos, citados na II epístola de Pedro 2:4 e Judas 6, não tem fundamento comprovado no Antigo Testamento, como podemos observar.
 

O capítulo 14 de Isaías do versículo 3 ao 22 refere-se a queda e destruição do rei Nabucodonosor da Babilônia. Foram os padres e teólogos da igreja católica que lançaram o versículo 14:12 como sendo referente a queda do príncipe dos demônios Lúcifer. 
fonte:http://www.saindodamatrix.com.br/

SE ESTA PENSANDO SER IMPOSSIVEL ESTES PERSONAGENS TEREM SIDO MODIFICADOS PROPOSITALMENTE, VEJA OS CASO DE MARIA MADALENA, QUE PRA TIRAR AS MULHERES DO COMANDO DA IGREJA, FOI TAXADA COMO "PROSTITUTA", SENDO QUE EM TODA BIBLIA NÃO HA ESSA CITAÇAO.... OUTRA PARA SE PENSAR É A IMAGEM QUE TEMOS DOS ANJOS, LOIROS DE OLHOS CLAROS, BEM COMO A DE JESUS, LOIRO OLHOS AZUIS, PELE CLARA...OU SEJA IMAGENS EMPURRADAS GUELA A BAIXO PELOS EUROPEUS, PQ ELES SE JULGAM SUPERIORES, LOGO TANTO O ANJO QUANTO JESUS OBRIGATORIAMENTE SÃO EUROPEUS.




9 comentários:

  1. É fantástico esse material sobre o Mito em torno de Lucifer, até pq sempre achei muito bonito esse nome, mas sempre temia em dizer q o nome era bonito, tendo em vista todo o mal que foi criado em torno disso. Mas ao vivermos aprendemos dia a dia e o SITE é um convite a isso, a cultura e a reflexao.

    ResponderExcluir
  2. Estrela da manhã também se refere a Jesus no novo testamento, pena que não tenho uma bíblia aqui para achar, mas em várias passagens é mencionado... hum... vejo uma possível conexão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://bibliaportugues.com/revelation/22-16.htm

      Excluir
  3. eu intendo este material e creio pois comprovei lendo a bíblia ; i esse teoria já tinha agora comprovei luz e fé esta administrando esse mundo como jesus disse o príncipe desse mundo já vem pois a humanidade o escolheu cem percebe por tolice tudo que esta escrito por ti bate com que li obrigado amigo sábio ....ver.

    ResponderExcluir
  4. voce falandpo ke um DEUS ki e bom nao criaria criaturas assim e como de pai pra filho livre arbitrio vc ensina as coisas pra seu filho ele fas se ele kiser deus criou eles procuraram isso!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. interessante é que em I Coríntios, 11 diz que é vergonhoso e falta de respeito para com o "Senhor" o homem ter cabelos compridos e nos filmes e imagens em geral de Jesus ele é representado com cabelos compridos.

    ResponderExcluir